por Flor***

42-15450475.jpg

Esse é meu primeiro conto e nele vou contar como convenci minha amiga que sexo entre mulheres pode ser uma delícia. Bem, a Mariana, minha amiga tem 23 anos (eu tenho 22), é uma morena interessantíssima, mas convictamente hetero.

A gente sempre batia papo sobre sexo de uma forma bem íntima, tanto q ela sabia q eu curtia tanto homens quanto mulheres e que tava namorando uma menina. Ela sempre manteve discurso q respeitava a idéia, entendia minha preferência mas que ela não tinha dúvida q mulher não desperta absolutamente nada sexual nela. Sempre fiquei doida de vontade de provar que ela estava errada.

Pois bem, um dia saímos do curso que fazíamos juntas e ela me chamou pra fazer um lanche e beber alguma coisa na casa dela já q seu pai estava viajando. Passamos no mercado e além de alguns petiscos compramos também uma garrafa de tequila. Enquanto ela preparava nosso lanche eu apertei dois baseados pra gente fumar. Ficamos na varanda do apê fumando maconha e tomando tequila. Ficamos naquele clima de relax um tempão, conversamos, comemos e bebemos até de madrugada.

Lá pelas 02:30hs da manhã começamos a falar de sexo. Ela falava q apesar de sempre sentir prazer fazendo sexo com o ficante dela, ela nunca gozava. Aliás, ela disse que durante toda vida sexual gozou pouquíssimas vezes. Eu falava pra ela q eu tinha a mesma situação até começar a fazer sexo com mulher. Ela sempre dizendo q isso não era pra ela. Talvez pela tequila, mais a maconha, o cd do Barry White que estávamos ouvindo e papo de sexo o clima foi ficando cada vez mais íntimo. Ela falava dos seus desejos e sentia minha xoxotinha pulsando. Ela dizia como queria que a pegassem e minha vontade de agarra-la só ia aumentando. Acho que ela foi notando q eu estava ficando excitada e começou a sentir o mesmo pq as historias começaram a ficar cada vez mais picantes.

Ela me propôs q tomássemos mais uma dose de tequila e dançássemos um pouco…. Concordei na hora e assim fizemos. Ela começou uma música hiper sensual do George Benson e começamos a dançar. Puxei ela pela cintura e começamos a dançar juntas, nossa quando senti a pele dela quente como estava fiquei enlouquecida e decidida a enlouquecer ela tb. Ela ficava me provocando, passando a coxa por entre minhas pernas, eu comecei a passar minha mão bem de leve pela cintura dela até chegar na bunda. Ela era uma morena muito da gostosa, toda proporcional como uma bunda tesuda demais. Então, enquanto alisava sua coxa, sua bunda ela começou a passar seu rosto bem de leve pelo meu pescoço, eu fui ficando doida até q ela começou a dar mordiscadinhas na minha orelha. Pronto, não agüentei mais! Segurei ela firme pela cintura e comecei a beijar e lamber seu pescoço, ela soltou gemidinhos. Enchi o rosto inteiro de beijinhos molhados até chegar com muito tesão em sua boca. Ela recebeu muito bem meu beijo e me apertou forte enquanto enfiei minha língua por entre seus lábios.

Nos beijamos enlouquecidamente e eu fui a levando em direção ao sofá. Coloquei ela deitada e disse q só queria q ela ficasse quieta e me deixasse fazer o que eu fazia de melhor. Ela fechou os olhos e eu fiquei com muito tesão naquela visão. Enquanto a beijava e a tocava tirei toda sua roupa. A cada beijinho q dava ela soltava um gemido ou suspiro. Adorei quando vi seu corpo totalmente nu. Ela continuava de olhos fechados mas agora com um sorriso safado no rosto. Senti o cheiro e alisei seu corpo inteiro. Comecei a lamber seus mamilos q estava bem durinhos. Ela gemia enquanto eu brincava com eles, passava a língua em volta, dava mordidinhas bem de leve. Ela começou a gemer mais alto o q me deixou com mais tesão. Continuei lambendo e beijando seus seios mas agora também passava a mão pela sua coxa, ia subindo, passava pela virilha até senti meu dedo bem no meio de sua rachinha. Ela suspirou e disse: “Ai,q tesão!”. Vim beijando seus seios, beijei sua barriga, beijei todo o contorno de sua xoxotinha e sentia que ela já tava ficando doida de tesão.Minha buceta pulsou ainda mais qdo ela abriu o olho e disse: “Quero que vc me chupe e quero estar olhando enquanto vc faz”.

Passei minha língua pela sua virilha, lambi toda a parte de fora dessa xoxotinha linda. Passei minha língua bem de levinho na rachinha e tirei. Ela gemeu e abriu bem as pernas, colocou a mãozinha na xotinha, abriu mostrando seu grelinho e falou: “Agora eu quero sua lingüinha aki”. Passei a lingua e ela já estava encharcada de desejo. Aquele gosto de mel me fez chupa-la enlouquecida. Minha língua brincava em sua buceta como se fosse um beijo na boca. Sei q chupo muito bem pq passo minha língua de forma macia, uso os meus lábios e não canso de chupar por horas. Ela começou a gritar e rebolar na minha boca. Sem tirar minha língua de seu grelinho comecei a colocar meu dedo dentro de sua xoxotinha. Qdo enfiei o dedo todo ela começou a gemer ainda mais freneticamente e ficou rebolando deliciosa.

Deixei ela maluca até gozar não só uma, mas pelo três vezes. Ela terminou exausta e dizendo que gozar tanto e nessa intensidade ela nunca tinha experimentado na vida. Ela também me retribuiu à altura mas essa conto num próximo conto se vcs gostarem desse.

Confira a continuação:
[Conto] Eu e Mariana 2

publicado originalmente no tópico “Contos no Escuro