por anônima

Conheci a Veronika indo para a escola, lembro como se fosse hoje:

Entrei no ônibus e fui fuzilada pelo seu olhar e ah que olhar. Eu nunca tinha sentido nada por garotas até aquele dia. Ela me olhou dos pés a cabeça, sai do ônibus até meia tonta, pensei nela o dia inteiro. Até q os dias passaram e a encontrei no orkut, nem sabia como agir e fui logo adicionando. Trocamos msn, ela disse q era bi mais q tinha namorada, fiquei feliz e ao mesmo tempo triste.

Conversávamos todas as noites. Até q um dia ela me convidou para ir a uma balada com os amigos dela, topei na hora. Chegando lá conheci a namorada, até aí tudo bem, chamei a Vê pra dançar, levei ela lá pro meião onde a namorada não pudesse ver.

Dançamos juntinhas, corpo com corpo, rosto com rosto, mexendo devagar os quadris, até chegar no boca na boca. Ela me provocava passava os lábios nos meus, molhavá-os e tornava a colocá-los nos meus. Já estava louca de tesão, sentia sua respiração calma, aquele corpo quente junto ao meu.

Puxei ela para o banheiro e a beijei loucamente. Aí não aguentei fomos pra cabine. Fui beijando o seu pescoço, descendo cheguei na barriga, tirei a blusinha, fui despindo-a, beijando cada parte do seu corpo. Ela gemia baixinho falando palavras em inglês. Peguei ela pelas pernas, coloquei-a em meu colo, abri suas pernas lentamente e coloquei o dedo devagar fazendo movimentos circulares. Ela gemia de prazer, olhava em meus olhos mordendo os lábios e fazendo movimentos de vai e vem. Já com os pés no chão coloquei a lingua em sua vagina e fui brincando com o seu clitóris,passeando com a lingua chegando em seus grandes lábios, me deliciei neles enfiando e tirando a lingua rapidamente. Eu me deliciava ouvindo seus gemidos entre retorcidas de prazer.Tínhamos q ser rápidas, então nem demoramos tanto nessa “brincadeira”.

Saimos do banheiro com as bochecas rosadas pois recebemos alguns sorrisos de algumas meninas que estavam no banheiro. Ela me olhou e deu aquele sorriso safado e eu me segurei para não agarra-la novamente…

Ela voltou para os braços da namo, percebi uma leve discussão mais nada aconteceu.Fiquei no bar, uma outra menina me chamou para dançar,eu fui. Dançei olhando e provocando a Vê e ela fazia de tudo pra namo dela não ver.

Já indo de olta pra casa eu e a Vê fomos juntas já que ela morava muito perto da minha casa. Pedi para q ela me acompanhasse e ela aceitou. Quando entramos em casa já peguei ela pela cintura e levei-a para o meu quarto. Já com todo o tempo do mundo, despi-a lentamente e ela tb me despiu. Escorreguei com beijos por sua pele branca e novamente fomos um só ser entre gemidos e orgasmos.

Ela me colocou na ponta da cama sentou-se em meu colo e cavalgou devagarar até eu ficar bem excitada. Me deitou na cama e lambeu os meus seios descendo devagar passando pela minha barriga, escorregando pela minha virilha até chegar no paraíso. Lambeu meu clitóris auternando com o dedo em minha vagina. Tive um orgasmo rapidamente e foi a noite toda assim ela em mim e eu nela sem cobranças e sem arrependimentos.

publicado originalmente no tópico “Contos no Escuro